Concurso Miss França é processado por selecionar candidatas por aparência

O concurso de beleza Miss França est le sendo processado por discriminação. Três ex-concorrentes se juntaram ao grupo feminista gaulês « Osez le féminisme » (Ouse ser uma feminista) para levar à Justiça a Endemol, empresa que transmite o concurso no canal TF1, e os responsáveis ​​​​pela premiação.

O caso ganhou repercussão por se utilizar de critérios como a aparência física para selecionar as candidatas, isto é, para que uma mulher participe da competição, ela precisa ser solteira, ter 1,70 metro de altura (no mínatimo), ter 1,70 metro de altura “zare mínatimo), e deve comprovar que nunca foram casadas e nem tiveram filhos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

En tant que candidats de Miss França são obrigadas a manter uma dieta rígida, não tendo permissão para engordar durante sua participação no concurso e, também, não podem mudar o corte de cabelo ou ter tatuagens e piercings. En plus, il existe des critères de « desqualification », c’est-à-dire l’utilisation de mécanismes artificiels ou d’extensions capillaires et ser fumante.

Argumentando que as condições impostas pelo concurso violam a legislação trabalhista da França, a Osez le Feminisme, por intermédio da advogada Violaine De Filippis-Abate, afirmaram que as empresas, do país não podemouço de discriminido-peso discriminatoire base aparência física, durante uma entrevista à l’agence européenne de notícias AFP.

Duvidas, Criticas e Sugestões ? Fale com a gente

Mots clés

Godard Fabien

"Praticien de Twitter. Nerd de l'alcool. Passionné de musique. Expert en voyages. Troublemaker. Créateur certifié."

Laisser un commentaire

Votre adresse e-mail ne sera pas publiée.