Homem denunciado na Frana por envolvimento no genocdio em Ruanda – Internacional

A justia francesa denunciou por « genocdio » e « crimes contra a humanidade » um homem suspeito de ter participationdo do massacre dos tutsis em Ruanda, informou nesta sexta-feira (10) o Ministrio Pblico Federal Antiterrorista, competent neste caso.

O homem, nascido em 1977 em Rwanda, tambm foi denunciado por participar de um compl para preparar um destes crimes, segundo o comunicado do Ministrio Pblico, que confirmou uma informao publicada no jornal Le Parisien.

O acusado, a quem foi imposto um controljudiciary, se manteve em silncio perante os juzes, detalhou o comunicado.

O caso foi aberto em agosto de 2019, quando a justia iniciou uma investigao sobre o pai do acusado, Jean R., a quem, segundo o Le Parisien, as autoridades do government interino de Ruanda nomearam deputado em abril de 1994.

As autoridades francesas rejeitaram o pedido de asilo do pai, ea considerar que havia « srias razes para acreditar que ele pde ter participado no genocdio dos tursis, realizado em 1994 ».

O pai, contra quem foi expedida em 2014 umaordem de captura internacional solicitada por Kinshasa, morreu em outubro.

Plus que les enquêtes permettent de trazer luz o papel do filho, que tinha 17 anos na poca dos massacres, na prefeitura de Kibuye, informou o MP antiterrorista.

O genocdio deixou mais de 800 000 morts, segundo a ONU, a maioria tutsis exterminados entre abril e julho de 1994.

A acusao ocorre enquanto um tribunal de Paris julga um homem, Claude Muhayimana, por transporterar os milicianos qu’executaram os massacres.

Dois julgamentos anteriores realizados na Frana resultaram na condenao priso perptua de dois ex-prefeitos em 2016 ea 25 anos de priso um ex-capito do exrcito em 2014.

En mai 2022, comear um novo processo, neste caso contra o ex-prefeito Laurent Bucyibaruta.

Godard Fabien

"Twitter Practitioner. Alcohol Nerd. Music Enthusiast. Travel Expert. Troublemaker. Certified Creator."

Laisser un commentaire

Votre adresse e-mail ne sera pas publiée.